POSTS RECENTES

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Desenvolvimento infantil: Primeiros anos


O cérebro é o principal órgão de aprendizagem do ser humano..Nos primeiros anos de vida, entre 0 a 6 anos, a criança tem maior plasticidade cerebral, nesse período ocorre o desenvolvimento das capacidades fundamentais. 

Plasticidade cerebral: "A plasticidade cerebral consiste em uma reorganização da estrutura neural do indivíduo ao viver uma experiência nova, ou seja, a capacidade das sinapses, dos neurônios ou de regiões do cérebro de alterar suas propriedades através do uso ou estimulação. A partir disso, é possível afirmar que o aprendizado não ocorre de maneira automática, pois a aquisição de informações depende de conhecimentos já existentes, ou seja, os “conhecimentos prévios” e também de uma carga considerável de estímulos para que esse aprendizado permaneça em atividade constante, fortalecendo e desenvolvendo as redes neuronais do cérebro." (ElosEducacional)

'Dizem' que: "A criança idealizada é o adulto do futuro!" 

Uma criança esperançosa, saudável, autônoma, crítica, criativa, curiosa, feliz... Será que existe um modelo ideal de criança? Analisando essa ideia, me questiono. Criança é um ser humano em pleno desenvolvimento e como qualquer ser humano, tem suas características peculiares, sentimentos e distinções. 

O ambiente em que vivem e condições socioeconômicas são fatores que interferem diretamente na vida desses indivíduos. Um ambiente positivo somado a oportunidades desafiadoras tendem a levar crianças ao sucesso. Diferente de um ambiente hostil e violento que, promove opressão. Exemplo das crianças que vivem nas favelas do Rio de Janeiro, onde a guerra do tráfico de drogas não permite a plenitude da infância. Elas são tolhidas de seu direito à liberdade de ir e vir, de lazer, educação e tantos outros. Muitas são impelidas a seguir pelo caminha da marginalidade para garantir a sobrevivência.

Numa nação em que predomina a corrupção e desonestidade, onde a educação e a saúde públicas são assuntos rebaixados, o que esperar dos adultos do futuro? As crianças devem ser acolhidas pela família, promovendo a capacitação parental, pois o que é muito comum, é a ocorrência de violência física e/ou psicológica como método de garantir que as crianças tenham bom comportamento ou executem as atividades que lhes são obrigatórias. Deve-se frear tudo que causa impacto negativo, ressaltando que o excesso de regras e atividades não promovem desenvolvimento positivo. Muitos pais colocam os filhos em diversas atividades com propósito de preencher o tempo dos filhos, mas será que há qualidade nesse tempo? Há crianças que tem a agenda diária repleta de atividades e mal conseguem brincar, pois não tem tempo. É imprescindível o tempo para exercer a infância e não apenas seguir uma agenda pré-determinada. Criança tem que ser criança!!!


A instituição escolar em parceria com a família podem proporcionar a evolução, favorecendo a formação de crianças de sucesso e com futuros êxitos na vida adulta. O abandono afetivo como resposta à falta de tempo da família/responsáveis causam enormes prejuízos. Deixar a criança na creche, não irá 'tapar o buraco emocional', formado pela desatenção familiar. 

A formação de um vínculo afetivo familiar, promove segurança emocional, quer seja um afago, um sorriso, um abraço e palavras carinhosas de incentivo à criança... esse acolhimento rende verdadeiros milagres! Para o professor, essa ideia também é válida, pois um sorriso e empatia, podem ser usados favoravelmente, para explorar o potencial do educando.

As Diretrizes Curriculares afirmam que brincar é essencial! Para garantir os direitos das crianças existem as políticas públicas para oferecer condições favoráveis, mas nem sempre são executadas. O cérebro é responsável pela emoção, linguagem, percepções e o ato de brincar, amplia essas capacidades. No marco legal da primeira infância, está o direito de brincar, assegurado pela Lei n° 13.257, de 08 de março de 2016. Estudos comprovam que quanto mais a crianças brinca, mais ela aprende, pois estimula o desenvolvimento do córtex pré-frontal.

Um estudo publicado em 2010 na revista Proceedings of the National Academy of Sciences concluiu que as regiões cerebrais que mais se desenvolvem na infância são precisamente as que diferenciam o ser humano dos primatas. Segundo os autores, as regiões que mais se expandem nessa fase são as que estão ligadas às “funções mentais mais elevadas”, como a linguagem e o pensamento, ou seja as regiões temporal lateral, parietal e frontal.(Pais & Filhos)

Alguns pais/responsáveis acreditam que antecipar a alfabetização, é uma garantia de sucesso. Mas não é bem assim. Atividades mecânicas e repetitivas não ajudam. A grande preocupação em preparar e capacitar educadores para a educação infantil é ocasionar menos impactos negativos no desenvolvimento das crianças. É necessário priorizar o brincar e a brincadeira, a qualificação profissional dos professores sobre as especificidades da Primeira Infância e reforçar a importância da família.

Deve-se pensar no ato de "brincar" como uma ferramenta para a aprendizagem.  

Na brincadeira de faz-de-conta elas demonstram e dizem o que pensam (muitas vezes sem verbalizar), demonstram o que sentem (mesmo sem saber explicar), imaginam situações, fantasiam, expressam suas verdades. É importante o desenvolvimento da coordenação motora global.

A experiência de tocar objetos de escolha da criança, permite experimentar sensações, texturas diferentes, observação de formato e cores. Aqueles que brincam bastante, geralmente, são flexíveis, autônomos, sabem dialogar, enfrentam situações diversas, desenvolvem raciocínio, linguagem e amplitude de área espacial, coordenação motora, dentre outros benefícios.

É preciso repensar na importância do vínculo familiar e de confiança, assim como na formação do educador e no propósito de desenvolvimento integral. A ampliação da cultura lúdica é específica de quem brinca, sendo o brinquedo a ferramenta para que o faz-de-conta aconteça. A estimulação do cérebro através de atividades diversificadas faz com que a plasticidade cerebral permita novas ligações neuronais e assimilação de novos aprendizados.

2 comentários:

  1. Olá ao responsável do Blog VersarPedagogia tudo bem? ... Muito bom o Blog e os conteúdos...

    Nós frequentemente navegamos pela web sempre em busca de bons conteúdos, e quando encontramos logo compartilhamos com nossa rede principalmente assim na área de desenvolvimento pessoal e educação.

    Um post seu foi compartilhado e fez muito sucesso hoje, veja nesse link e data:

    [ https://www.visitas.site/?data=16-01-2018 ]

    Enviem mais conteúdos para nós.
    Desejamos sucesso ao projeto!

    Temos pacotes especial para Blogueiros e donos de Sites que querem melhora a posição no ranking do Google, pacotes de Backlinks e Tráfego para aumento de DA e PR. (domínio de autoridade e pagerank)

    Atenciosamente Equipe
    https://www.visitas.site

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bacana!!! Fiquei super feliz!! Obrigada à equipe do VisitasSites.

      Excluir

Obrigada por deixar seu coment!!

-